80% das pessoas não têm tempo para trabalho social, de acordo com uma pesquisa.

Atualizado: 3 de nov. de 2021

Pesquisa realizada pela Asped revela que ação social é um tema que precisa ser mais discutido na sociedade


Você sabe o que é ação social? Segundo Max Weber, um importante jurista, historiador e sociólogo alemão do século XX, a ação social remete a um tipo de comportamento do indivíduo que reflete sentido tanto para ele quanto para aqueles que são impactados.


O tema - Ação Social - Assistência Social - Voluntário - não é tão forte no Brasil como em países da América do Norte por exemplo. Nos Estados Unidos, ser voluntário é algo bastante valorizado desde a infância até a vida adulta. Pessoas que doam seu tempo, seu dinheiro ou seu talento à ações sociais de igrejas, escolas e comunidade em geral, recebem reconhecimento do Estado. As crianças voluntárias tem pontuações nas escolas e isso conta inclusive para sua aprovação na universidade. Se envolver em causas sociais é algo natural, ensinado na infância e apesar de nem todos se envolverem em trabalho voluntário, é muito comum ver uma boa parte da comunidade servindo.


O trabalho social vai além de distribuir alimentos, roupas e donativos em geral. Trabalho social não tem a ver com quem tem tempo, mas com quem tem coração como diz Thiago Rodrigo no seu vídeo Doe-se.




O problema social no Brasil


No Brasil, a desigualdade social é um dos grandes cenários que a ação social encontra, pois educação, saúde e alimentação não estão disponíveis a todos. Segundo relatório da Oxfam, o Brasil está entre os focos emergentes da fome. A pandemia, crise climática e conflitos armados aumentaram em cinco vezes o número de pessoas com fome no mundo. No Brasil, a extrema pobreza triplicou.


"O trabalho voluntário dentro do contexto social muitas vezes é visto como uma forma de esquecer os próprios problemas pessoais." Cáritas Mendonça

Diante desse cenário, famílias inteiras se reorganizam para conseguirem priorizar no seu orçamento necessidades básicas como aluguel, energia, água e gás que são fundamentais para a sobrevivência e acabam dependendo de doações de cestas básicas, roupas e outros itens para conseguirem se manter. Ou seja, o problema social não está ligado apenas a comunidades extremamente carentes, mas também a famílias de baixa renda que antes se mantinham com o seu salário e que agora sofrem também com o crescimento da inflação e do achatamento salarial no país.


Jone, voluntário da Asped

Devido ao crescente problema social de distribuição de renda no Brasil, o trabalho social entra com um importante papel na sociedade.


Pesquisa realizada pela Asped nos meses de agosto e setembro revela que 97,9% dos entrevistados consideram que a ação social realizada pelas ONGs são importantes para os municípios e 2,1% afirma que esse tipo de assistência é responsabilidade do Estado.


O fato é que o Estado não consegue suprir de forma soberana as necessidades da população nas áreas de educação, cultura, esporte, moradia, alimentação, saúde e segurança. É nesse ponto que as ONGs exercem um papel importante.



O que as pessoas pensam sobre trabalho social e voluntariado


Mais de 80% das pessoas sabem o significado de ação social, mas não tem conhecimento ou tempo para participarem de um projeto social, apesar de mais 70% já terem se envolvido com trabalho social em alguma vez na sua vida, segundo a pesquisa.


A pesquisa ainda aponta que a necessidade mais percebida pelos entrevistados e que precisa de atenção das ONGs é a distribuição de alimentos com 39,6% das opiniões, seguido do suporte educacional à crianças e adolescentes que ficou com 29,2%.


Voluntários em Mutirão Social

62% dos entrevistados têm em mente alguma instituição que já ajudou ou conhece apenas de ouvir falar e 77% afirma que se for participar de alguma iniciativa social daria preferência para ajudar ONGs para não criar vínculo afetivo ou alguma dependência emocional com a pessoa assistida.



Voluntários em Mutirão Social

"O trabalho voluntário dentro do contexto social muitas vezes é visto como uma forma de esquecer os próprios problemas pessoais, quando o voluntário chega em um projeto social, onde se sente acolhido, cuidado e recepcionado, ele automaticamente se sente bem e então se envolve de tal forma que acaba sendo uma terapia pessoal.


O trabalho acaba sendo parte do seu dia a dia, e começa a ser visto como algo importante e por isso ele inicia um vínculo de responsabilidade com o trabalho desenvolvido. São pessoas que doam e se sentem felizes, porque começam a ver a promoção humana e a efetivação de direitos.


Os voluntários percebem que seu trabalho é a sua contribuição e que isso é importante para que tudo aconteça. Passa a existir uma forte ligação entre voluntário - trabalho social e pessoas”, afirma Cáritas Mendonça, assistente social da Asped com mais de 10 anos de experiência.



Quer acessar o resultado da Pesquisa na íntegra?

Disponibilizamos para você, é só clicar no botão abaixo.


Pesquisa Asped 2021
.pdf
Download PDF • 481KB

E você? Já se envolveu em projetos sociais?


Se você ainda não se envolveu, ou sentiu-se obrigado a doar sem querer ajudar, isso não é trabalho social. O que faz um voluntário se entregar, é a sua intenção desejada em ajudar alguém e jamais algo imposto. É notório que muitas pessoas não se sentem à vontade em ajudar por não sentirem no seu coração, ou pelo fato de não ter parado para pensar nisso, ou até mesmo pela falta de informação e conhecimento de projetos sociais.




Se você quer uma ajuda nesse sentido, temos um artigo que te dá 5 dicas de como escolher uma ONG Social para ajudar, dá uma conferida lá!


Conheça mais sobre a Asped


A Asped é uma organização não governamental sem fins lucrativos que está em atividade desde o ano de 2017 na cidade de Uberlândia em Minas Gerais, Brasil. E tem como missão desenvolver programas e projetos em diversas frentes sociais com o foco em doações às famílias em situação de desemprego ou miséria, além de projetos para a promoção intelectual do ser humano.


Todos os projetos ao longo dos anos foram e são 100% mantidos por doações voluntárias de pessoas físicas, assim como as atividades que precisam de mão-de-obra, também são por meio de trabalho voluntário (sem remuneração). Por essa razão a Asped não consegue atender integralmente todas as famílias que procuram a instituição.


Suas principais iniciativas são:


· Projeto de Cestas Básicas

· Projeto de Fraldas Descartáveis

· Projeto de Roupas & Agasalhos

· Doe Mais

· Educação e Profissionalizante

· Mutirões e Eventos Solidários

· Descontos e Gratuidades em consultas e exames


A Asped faz mensalmente relatórios demonstrando todas as suas atividades, com o intuito de dar a maior transparência e confiança aos seus doadores e voluntários.


Faça parte da Asped


Precisamos de você! Se você faz parte desse percentual que quer ajudar, mas não tem conhecimento do como, conheça mais sobre a Asped e faça parte da nossa associação


Entre em contato por e-mail: contato@asped.org ou por whatsapp e torne-se um voluntário ou doador



Contatos:

Rua Calil Abrão, 121 - Luizote de Freitas

Uberlândia-MG - 38414-256

E-mail: contato@asped.org

Tel: +55 (34) 3217-9696

Whatsapp: +55 (34) 98805-2440



Fonte de imagens: Freepik e Asped



74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo