Doenças oculares provocadas pelo HIV

O diagnóstico precoce é sempre o melhor aliado para evitar o agravamento de doenças oculares provocadas pelo HIV


Uma mulher segurando um laço vermelho nas mãos
Campanhas sobre o HIV são fundamentais para a disseminação de informações sobre o vírus e seus efeitos no corpo humano

O HIV provoca um colapso no sistema imunológico de uma pessoa, facilitando o aparecimento de doenças e infecções oportunistas em diversos órgãos. Soropositivos que conseguem manter sua imunidade alta são menos propensos a desenvolverem problemas de visão, no entanto, cerca de 70% dos pacientes com distúrbios avançados da doença têm problemas na visão.


O vírus pode provocar diversos problemas oculares e o diagnóstico precoce é sempre o grande aliado contra o agravamento de doenças em pacientes com HIV. Devido a isso, torna-se imprescindível a constância de exames de rotina e de visitas ao consultório do oftalmologista.


Quanto mais avançada estiver a doença, mais probabilidade de o paciente ter complicações nos olhos, por conta da baixa imunidade. O vírus pode afetar qualquer parte dos olhos, desde as regiões superficiais até os tecidos mais profundos. As principais doenças oculares causadas pelo HIV são:


1 – Retinite por CMV


A infecção pelo citomegalovírus (CMV) é frequente em soropositivos, podendo lesionar os pequenos vasos sanguíneos que irrigam a retina. As consequências podem ser acúmulos de líquidos (edemas), hemorragias e evolução para a perda da visão.


O tratamento para esta doença é a utilização de medicamentos antivirais, assim como a terapia antirretroviral também é importante para evitar a piora da imunidade do paciente.


2 – Sarcomi de Kaposi


Um tipo de câncer característico de pessoas infectadas pelo HIV, que afeta qualquer região que contém pele e mucosa e que se desenvolve nas camadas internas dos vasos sanguíneos. Os pacientes que possuem infecção pelo citomegalovírus (CMV) diagnosticada, têm maior predisposição para desenvolver Sarcomi de Kaposi. Essa doença quando encontra os vasos sanguíneos dos olhos, pode levar à perda da visão.


O tratamento de Sarcomi de Kaposi é realizado por antirretrovirais e quimioterápicos, podendo ser necessário intervenção cirúrgica oftalmológica. A idade, o estado da doença e a condição do sistema imunológico do paciente são parâmetros para o sucesso do tratamento.



Uma mulher abrindo o olho que está avermelhado com o dedo
A saúde dos olhos afeta a saúde de todo o corpo

3 – Microangiopatias


São lesões nos pequenos vasos oculares que provocam obstrução ou bloqueio do fluxo de sangue que irrigam a retina, provocando sangramentos, podendo alterar a capacidade visual da pessoa.

Geralmente, o tratamento é feito com terapia antirretroviral usada sob orientação do infectologista.


4 – Retinopatia pelo HIV


Esta doença ocular provoca manchas brancas como flocos de algodão e pequenas hemorragias na retina. Considerada entre as mais importantes alterações na microvasculatura ocular, parece resultar de lesões das paredes dos vasos provocadas diretamente por ação do vírus HIV.



Uma mulher sendo examinada pelo oftalmologista
Visitas frequentes ao oftalmologista evita o agravamento de doenças oculares

Foco na saúde


Diversas doenças relacionadas à AIDS podem atingir os olhos. A visita frequente ao oftalmologista para o diagnóstico precoce é fundamental para evitar o agravamento das doenças e, principalmente, a perda de visão.

Pensando em ajudar a comunidade, a Asped fez parcerias para atendimentos oftalmológicos. A Associação FALE é nossa parceira nesse projeto e tem como principal objetivo tratar pessoas com doenças oculares causadas pelo vírus HIV! Se você precisa ou conhece alguém passando por esses problemas, faça agora mesmo um agendamento, realize consultas e exames a preço social pela Asped.






Contato Asped

Rua Calil Abrão, 121 - Luizote de Freitas

Uberlândia-MG - 38414-256

E-mail: contato@asped.org

Tel: +55 (34) 3217-9696

Whatsapp: +55 (34) 98805-2440



Imagens: Freepik

6 visualizações0 comentário